Capa

SPRS Press Releases

Uso excessivo de telas na infância domina debates na abertura do Congresso Brasileiro de Pediatria

Evento começou nesta quarta-feira (09/10) e deve reunir mais de sete mil pediatras em Porto Alegre (RS)

09.10.2019  |  489 visualizações

Um problema de saúde pública e que afeta as crianças não somente hoje, mas no futuro. O uso excessivo de telas foi um dos destaques na programação do primeiro dia de atividades do 39Congresso Brasileiro de Pediatria que acontece no Centro de Eventos da FIERGS, em Porto Alegre (RS). O evento é uma realização da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS).

A presidente da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS), Cristina Targa Ferreira, considera o uso excessivo de telas um problema sério levando a doenças crônicas não-transmissíveis do adulto como obesidade, hipertensão e doenças cardiovasculares.

- As crianças de hoje dormem menos e muito mal. O sono é prejudicado pelas mídias eletrônicas e isso interfere em vários aspectos da saúde como a obesidade e déficit de atenção, além de provocarem impactos no rendimento escolar, por exemplo – afirmou.

A pediatra Susana Estefonon ressalta que a medida vai ao encontro da preocupação de pais, professores e toda a comunidade médica que vê a dificuldade de impor regras e estabelecer o bom uso. É preciso saber como agir diante dessa nova forma de se viver, segundo a médica.

- A tecnologia é o meio ambiente que estamos crescendo e se desenvolvendo. Então, é algo que nós, como pediatras, temos que nos posicionarmos para ajudar a todos a lidarem da maneira mais saudável e construtiva possível. A tecnologia tem impactos enormes tanto no positivo como no negativo. Há riscos na saúde físical, mental e no âmbito social. O que nos preocupa mais é o uso abaixo dos dois anos por causa do impacto já demonstado pela neurociência no desenvolvimento do cérebro. As horas em frente às telas não permitem que a criança faça uma atividade esportiva ou física elevando o risco de obesidade. Além disso, na saúde mental, nos preocupa a depressão, solidão e isolamento. Falta o relacionamento cara a cara e até mesmo o relacionamento intra-familiar – alertou a médica.

Projeto de Lei

O tema ganhou relevância ainda maior com a apresentação formal de um Projeto de Lei que foi protocolado na terça-feira (08/10), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. A proposta foi idealizada pela Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, através do deputado Pedro Ozorio Pereira. O objetivo é que assim como a indústria do cigarro passou a ser obrigada a alertar sobre os riscos do tabagismo com dizeres nas embalagens, fabricantes de celular possam, em breve, ter a obrigação de dispor de um alerta nos seus equipamentos. A intenção é informar os males que o uso excessivo de telefones celulares, televisão e tablets causam no desenvolvimento da criança.

O projeto foi protocolado com o número 440/2019. Agora, deve ir para apreciação na Comissão de Constituição e Justiça e Saúde para depois ser levado à votação em plenário.

- A tecnologia é fantástica, mas precisa ser usada com moderação. As crianças estão tendo problemas sérios de saúde, visuais e posturais por conta do uso muito intenso e de forma precoce. A gente não quer proibir, mas que as crianças e pais usem com moderação. Por isso que o projeto estabelece a obrigatoriedade de uma etiqueta orientando sobre os riscos. O objetivo é educar e orientar - afirmou o parlamentar.

Abertura

A solenidade de abertura do 39 Congresso Brasileiro de Pediatria destacou o novo tempo que vivemos com um olhar para o futuro. A presidente da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS), Cristina Targa Ferreira, lembrou que, hoje, discute-se telemedicina, medicina de precisão e revolução 4.0, ao mesmo tempo em que há algumas convicções como a de que a pediatria será sempre a especialidade que atua com olhos no futuro.

- A criança, o pediatra e as ações de educação para a população são os objetivos maiores das sociedades de pediatria. Os primeiros mil dias de uma criança representam uma fase crucial na formação do indivíduo e sabe-se, hoje, que doenças do adulto como obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares e doenças auto-imunes têm início nesse momento. Políticas públicas e cuidados médicos específicos, principalmente durante a gravidez, lactação e primeiros anos de vida são fundamentais para prevenir doenças e evitar cuidados médicos dispendiosos no futuro. Nessa etapa, o pediatra pode intervir e fazer toda a diferença – declarou.

Serviço:

39º Congresso Brasileiro de Pediatria (CBP)

Local: Centro de Eventos da FIERGS

Data: De 9 a 12 de outubro (de quinta-feira a sábado)

https://www.sbp.com.br/especiais/congresso-brasileiro-de-pediatria/

Redação: Marcelo Matusiak
Coordenação: Marcelo Matusiak

  • Cristina Targa Ferreira, Pedro Pereira e Helena Muller
    (Marcelo Matusiak)

  • Abertura do evento
    (Marcelo Matusiak)

  • Discurso na abertura
    (Marcelo Matusiak)

  • Cristina Targa Ferreira
    (Marcelo Matusiak)

  • Cristina Targa Ferreira
    (Marcelo Matusiak)

  • Congresso Brasileiro de Pediatria
    (Marcelo Matusiak)

  • Cristina Targa Ferreira
    (Marcelo Matusiak)

  • Solenidade de abertura
    (Marcelo Matusiak)

  • Auditório
    (Marcelo Matusiak)

  • Feira
    (Marcelo Matusiak)

Leia também...

12.11.2019

Abaixo assinado pede legislação sobre uso excessivo de telas na infância

Iniciativa da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS) será tema de encontro na Assembleia Legislativa gaúcha

11.11.2019

Noite de reconhecimento aos médicos pediatras gaúchos

Evento promovido pela Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, Pediatras Destaque 2019 valorizou e homenageou os profissionais que cuidam da saúde das crianças

11.10.2019

Um olhar atento para doenças que crescem entre as crianças

Retomada dos casos de sarampo e aumento do número de casos de otite foram citados no penúltimo dia do Congresso Brasileiro de Pediatria

10.10.2019

Prevenção de doenças e busca por uma vida mais saudável para as crianças

Congresso Brasileiro de Pediatria deve reunir cerca de sete mil pediatras em Porto Alegre até o próximo sábado (12/10)

Entre em contato